terça-feira, 31 de agosto de 2010

Luxemburgo barra medalhões

Nada mais sensacionalista que barrar jogadores de grife.
Leão cobstruiu muito da sua imagem de mau barrando Taffarel e outros mais.
Entretanto, quando o técnico Vanderley Luxemburgo treina (e foi só um treino) sem Diego Tardelli, Diego Souza e Ricardinho, ele sinaliza que algo de errado está acontecendo com quem não deveria acontecer.
Barrar Tardelli é barrar um atacante da seleção brasileira. É escancarar que ele não vem jogando o suficiente para ser titular em um time que passou a morar na ZR.
É, a longo prazo, desvalorizar o jogador, mas a curto prazo pode soar bem no grupo de jogadores. A mensagem compreendida pelos outros jogadores é a de que todos têm que jogar, pois até Tardelli foi pro banco.
E Diego Souza? Considero o banco mais justo no caso dele.
O número 1 do Galo chegou com status e nos braços da torcida. Basta observar seus números para ver que o rendimento é muito abaixo do esperado. Depois de quase vinte partidas, ele só fez um gol.
Ricardinho é muito bom jogador e tem números bem melhores que os de Diego Souza, mas é muito mais lento que os outros da função.
Também é verdade que o treinador chegou a expor o seu atleta ao ridículo de jogar quase como um lateral pela esquerda.
O time que treinou como titular tem uma cara de mais luta e menos pompa.
Fábio Costa, Rafael Cruz, Werley, Réver e Eron; Jataí, Fabiano, Serginho e Jackson; Neto Berola e Obina.
Não creio que Obina seja o titular até pelas questões físicas. Na minha visão, Tardelli reocupa a vaga.
O meio tem mais pegada, o que contraria a filosofia do treinador, mas aponta para o chão, para a realidade. O momento não é de show, é de vitórias.

Um comentário:

Marco Polo disse...

Concordo plenamente com sua análise e digo mais: o problema do Galo está fácil de perceber e difícil de resolver: laterais e volantes fracos, porém sem peças de reposição no elenco.

Os laterais não apoiam com qualidade e deixam a desejar na defesa. Já os volantes não cobrem os laterais como deveriam e fazem a ligação defesa ataque com péssima qualidade.

Sem estas peças não há ataque que produza.O jogo embola pelo meio e fica fácil de ser marcado.

Marco Polo Penna