segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Tapando o sol com a retórica

A tentativa de assalto ao piloto Jason Button talvez tenha sido apenas o início dos constrangimentos que vamos passar.
Não somos o país mais violento do mundo.
Não somos o país mais desorganizado do mundo, mas poderíamos viver bem melhor.
O país do futebol e do amor pela velocidade vive em pânico e nem percebe.
Estamos rodeados de cercas, olhos-mágicos, seguranças, blindagens e muito mais.
Entretanto, o nosso pior inimigo, talvez não seja o ladrão.
Alinhado, perfumado e com olhar altivo, o dono do poder deixa de agir e mascara a realidade.
Distantes das armas e diplomados fora do Brasil, nossos governantes se destacam na arte de escurecer o claro e falsear a verdade.
Alberto Goldman, atual governador de São Paulo, deu declarações dizendo não estar certo de que houve uma tentativa de assalto ao campeão do mundo.
Agindo de tal maneira, promovendo uma aparente paz, o governador deixa de ser um "homem de ouro" e nos faz questionar os números da violência no estado.
Goldman talvez tenha dado o tom dos discursos que virão até 2016, ano Olímpico.
Veremos e ouviremos cada coisa!
"O aeroporto não estava cheio, os passageiros é que se aglomeraram"
"Os hotéis não são tão ruins, os hóspedes é que não tiveram paciência"
"A obra não foi superfaturada. O tempo de execução exigia maior número de operários"

Um comentário:

Igor sausmikat disse...

Disse tudo Marra!!
Aqui no nosso país o errado vira certo,não tem nada de bom nisso!!!É desculpas pra cá e pra lá!!!E 2014 já verá tudo.No nosso país até o ENEM é cancelado e ainda falam em sucesso dele.Ora pois!!
abraço Mário!!!parabéns pelo o blog!!se não fosse pelo o blog,não ficaria sabendo a convocação da Argentina do Batista!!!
Meu blog pra quem quiser conferir: http://igoresportes.blogspot.com/ e o blog tb tá no twitter: @blogdoigor05