domingo, 18 de abril de 2010

Adilson dentro do vulcão

As partes de um vulcão são as seguintes:

Cone ou edifício vulcânico – É a montanha formada pelas sucessivas erupções, que provocaram o acúmulo de materiais sólidos, tais como cinzas e lavas petrificada oriundas do interior da Terra. O cone tem forma afunilada, terminada na cratera.

Cratera – Boca afunilada que se forma devido às explosões que ocorrem na fase inicial da atividade, é a parte côncava situada no topo do cone e está ligada a cratera ao ponto de origem do vulcão.

Chaminé ou conduto – Abertura ou fenda através da qual os materiais são expelidos do interior da Terra para superfície, ligando a cratera ao ponto de origem do vulcão.

Caldeira ou câmara magmática - Bolsões profundos preenchidos pelo magma em encandeceste ebulição.

A relação de Adilson Batista com PARTE da torcida do Cruzeiro e da imprensa se caracterizou pela desconfiança. Desde a chegada e a primeira escalação de Marquinhos Paraná no lugar do badalado foguete molhado Apodi. Ele estava certo e deu certo!
A temperatura esquentou quando na semifinal, contra o Ituiutaba, Adilson tentou explicar o empate por 4 x 4 e chamou para si a culpa se rotulando de professor Pardal.
Ainda me lembro que encontrei com o presidente Alvimar Perrela nos corredores do Mineirão e ele falou que Adilson era muito trabalhador e não sabia conviver com decepções e que se rotular poderia ter sido um erro grave.
Obviamente o erro foi gravíssimo e BOA PARTE da imprensa preferiu não olhar para o fruto do trabalho dele e optou por investir no rótulo. Era o vulcão preparando a erupção.
Os títulos e a consistência do trabalho abriram espaço para Adilson ganhar o direito de ser admirado e ouvido. E ele falou.
Deixou claro que muitos não percebiam as variações que ele promovia dentro da partida. Destacou que alguns faziam críticas por torcerem por outro time. Afirmou que quem jogasse contra o Cruzeiro com dois meias seria goleado.
Adilson ganhava, goleava e não ficava calado e rebatia o que, ao modo dele de ver as coisas, parecia errado. Ele não rebatia por rebater, ele rebatia por ter certeza da qualidade de seu trabalho.
Adilson optou por colocar um time muito mesclado contra o Ipatinga e chamou a responsabilidade para seus ombros. Passou pela chaminé do vulcão e viu as explosões, correu pela cratera e se posicionou no topo do vulcão. Adilson não merece correr riscos, mas precisa repensar.
O início da coletiva foi horrível. Adilson mostrou que mais um jogo a desclassificação era para ele uma derrota pessoal: "a turma que não gosta de mim tem um prato cheio". Novamente, ele não precisava disso.
O trabalho dele vai prevalecer, não porque ele compra brigas e sim porque ele trabalha bem.
Iniciar a coletiva chamando a responsabilidade é diferente de iniciar alfinetando SETORES da mídia.
A forma ainda foi pior. Expor o clube, em uma semifinal, para provar que o elenco suporta e o trabalho é bem planejado foi um erro que a história condena.
Adilson é um excelente treinador, mas o brilho dele só é acentuado por causa do Cruzeiro. O Cruzeiro não precisa ter um treinador que goleia quando encontra um time com dois meias. O Cruzeiro não precisa de um técnico que sabe até qual a cor da chuteira que treinou o Francismar. O Cruzeiro precisa das vitórias e Adilson precisa repensar.
Repito, com a maior tranquilidade do mundo: Adilson é um ótimo treinador, que varia o jogo, que sabe muito mais do que eu, que trabalha duro, que estuda muito, que é e será mais vencedor ainda - mas ele poderia agir de forma diferente e não encarar tudo como perseguição. Adilson preferiu encarar a vida dura de residir muito perto do vulcão.
Força, Adilson!

19 comentários:

bel disse...

FORÇA ADILSON BATISTA................VOCÊ VAI SUPERAR..........

GustavoMartins disse...

Adílson hoje é um dos grandes treinadores que nós temos. Porém ele falha como qualquer um. Mas na minha humilde opinião, na soma final ele acerta muito mais do que erra. Consegue armar bem o time e extrair o melhor de (quase) todos os jogadores.
E Marra, eu ouvi seu comentário na Rádio Globo e estou lendo aqui agora. Concordo em muito, mas discordo quando você diz que AB não precisa começar a entrevista da maneira que foi. Talvez ele devesse ser mais ameno, mas eu no lugar dele acho que faria o mesmo. Afinal, tem 3 anos que ele é perseguido pelo "repórter" com perguntas e insinuações. E como não tem sangue de barata, dá as respostas que ele acha melhor. Tanto que a carapuça serviu, pois o dito profissional disse que não era este o caso, que respeitava o trabalho dele.
Sobre o jogo, venceu quem jogou melhor. Parabéns ao Ipatinga.
E parabéns a toda a equipe da Globo/CBN pela ótima transmissão. Um abraço

Willian Lira Felício disse...

Adilson é um treinador que ja é uma realidade. Mas precisa não se contaminar com o próprio ego. Ele precisa pensar no coletivo... Ser estudioso significa evoluir. Ele está ganhando a marca de ser teimoso. Escala jogadores fracos e acaba prejudicando os que podem render mais, mas que ao lado dos mediocres não vão render. Precisa admitir quando erra. E parar de fazer-se de vítima em relaçao as críticas. Adilson precisa ouvir e ser avaliado... Respeito suas convicções mas é hora de ser humilde...

Anônimo disse...

Acho que ontem ele confiou no grupo e não foi correspondido. O Adílson é um excelente treinador e sim, ele é perseguido por setores da imprensa e não tem sangue de barata.
Discordo de você quando dá a entender que o Adílson pareceu se colocar maior que o Cruzeiro. Ele sempre demonstrou que conhece e respeita muito a história e a grandeza do clube em que trabalha. Ele deveria é aprender a dividir as bordoadas que leva com o grupo de jogadores. Jogadores esses que ficam cobrando titularidade em microfone de rádio, brigando com a torcida quando são criticados...
Confio no trabalho do Adílson Batista e espero que ele faça o que disse na coletiva, qualifique o grupo já que ele detectou em quem pode confiar...
Vamos Cruzeiro, vamos Adílson que ainda temos a Libertadores e o Brasileirão!!!
Parabéns Mário pelo trabalho isento, embasado e consistente que você realiza aqui nesse blog e na rádio.
Um abraço,
Karina

Lets disse...

"Adilson é um excelente treinador, mas o brilho dele só é acentuado por causa do Cruzeiro", falou tudo, o Cruzeiro é muito grande pra ficar tanto tempo na mão de um treinador rancoroso, ironico e egocentrico como o Adilson. Não queria vê-los treinando o Cruzeiro, mas vejam os exemplos de Joel Santana no Botafogo e o próprio Andrade no Flamengo de 2009, conseguiram títulos importantes com clubes medonhos mais com carisma, simpatia e simplicidade do que taticas sofisticadas.

Samuel disse...

Olá, Marra! Antes de tudo, parabéns pelo blog. Sou um leitor assíduo do seu blog, apesar de nem sempre comentar.
Concordo em partes com o que vocë disse sobre o Adílson, mas, como disse o Gustavo, há 3 anos ele vem sendo perseguido por parte da imprensa. Até a torcida do Cruzeiro está dividia agora. Uma parte quer o AB fora, outra parte acredita que ele vem fazendo um bom trabalho. Não acho que é uma boa hora para trocarmos de técnico e acho que ele vem fazendo o possível para que o time cumpra com os seus objetivos.
Acho que sacrificar o mineiro não prejudicará todo a trabalho que ele tem feito.
Um grande abraço!

Blog do Marra disse...

Valeu, Gustavo!
Seu ponto de vista acrescentou bastante, pode ser verdade
Abraço

Blog do Marra disse...

Olá, Willian e Karina!
Obrigado pela força e pelas opiniões.
Abraços

Blog do Marra disse...

Falem, Samuel e Lets!
Tudo em paz?
Obrigado pela força e usem sempre o espaço livre para troca de ideias.
Abraço

Junin Magela disse...

Olá Mário Marra e amigos.
O Adilson precisa de mais humildade, isso é fato, acha que está em um nível maior do que realmente está.
Resumindo seu trabalho, está excelente, afinal, uma média de mais de 2 gols por jogo e um aproveitamento em torno de 70% é ótimo.
Porém, não sei explicar a razão, tavlez por ser zagueiro, ele prefere defender primeiro para atacar depois.
No jogo do Colo Colo, um time limitado, a equipe ficou pensando apenas em se defender.
Esse fato tem se repetido há muito tempo, sempre que jogamos fora de casa, um pensamento apenas na defesa.
Como o time tem uma tendência a atacar sempre, com laterais que mais atacam do que marcam, a zaga, que não é confiável, fica exposta sempre.
Então, porque não atacar sempre?
Usar as características ofensivas dos jogadores sempre, sabendo que o risco de derrota vai ser o mesmo, mas a chance de fazer gols, também aumente.
No jogo de ontem, novamente, apenas um atacante e a impressão de que estava mais preocupada em defender do que atacar.
Acredito que se jogasse pensando na vitória, no ataque, teria mais chances de vencer.
Um abraço a você e parabéns pelo trabalho.

Marcelo Ayres disse...

Boa tarde, Marra!
Parabéns pelo seu trabalho.
Adílson é sim, um bom treinador. Teve acertos e erros no Cruzeiro. Ainda tem crédito, mas precisa de um grande título para se firmar. É sim, perseguido por este "repórter" que quer tirá-lo do Cruzeiro há muito tempo. E perseguição irrita qualquer profissional. Adilson precisa é rever alguns conceitos quanto a jogadores que ele escala, insiste e não rendem o esperado. Ele tem mais duas chances este ano: Libertadores e Brasileirão.
"Vamo aguardá"
Um grande abraço e parabéns pelo profissionalismo.

Lucas disse...

Lucas
o adílson está certo sim, tem que tem parte da imprensa que é atleticana, e tudo que o adílson faz tá errado. Se ele faz treino secreto tá errado... só que o galo pode, se poupa jogadores é o fim do mundo... mas quando luxemburgo fez isso no início do ano não teve problema. o adílson está no caminho certo, o problema dele foi derrotar tanto o galinho. e eu dou nome aos bois: a rádio atletiaia é mestre nisso. desde a libertadores do ano passado ficam tentando derrubá-lo, e mais uma vez ele se msotrou competente e levou o cruzeiro a libertadores desse ano.
o seu comentário marra foi perfeito, parte da imprensa não olha mais o trabalho dele, não importa o que ele faça, já estão contra ele, e isso não vai mudar. o cruzeiro prescisa de reforços, jogadores como o fred, alex, riquelme... não de roger, que ninguém fala que não jogou nada na carreira e nem vai jogar, um chinelinho que só veio porque veio de graça, pedro ken, kieza, lessa. veja o pep guardiola, pergunta pra ele se não é fácil ter no time grandes jogadores como o messi, o xavi, o ibra, o henry.se o adílson tivesse recebido da diretoria do cruzeiro melhores peças o cruzeiro sim teria um grande elenco, mas na verdade não tem. um abraço marra e continue sendo esse comentarista imparcial que vocÊ é, pois você é um dos poucos. A imprensa mineira esta cada vez mais nojenta, estão cada vez mais atleticanos. um abraço.

ERNANI disse...

Apesar de dscordar de que o adilson é bom tecncio e o faço usando sua propria frase. ele pe bom porque treina o CRUZEIRO, queria ver ele com essa arrogancia e pardalices treinar o uberaba, uberlandia, democrata.
Para mim e tambrm concordo com vc ele precisa repensar suas atitudes se quiser ser um vencedor.
Culpar os outros, culpar a imprensa e elogiar adversariso que o superam tem sido uma ocnstante nele.
menos adlson , menos, sua bola ainda é murcha pra botar banca.

Bessas disse...

O Adilson Batista é bastante profissional, um trabalhador.Vive futebol 24 horas por dia, um estudioso. Mas pode se perder na carreira pela arrogância e prepotência do tipo (sic)" Eu sei tudo e vocês da imprensa e torcedores não sabem nada."

ôôôô Adilson Batista um pouco mais de humildade não faz mal a ninguém, como Diz o Nelson Rodrigues (APUD MAIA,CHICO 2010)"Toda arrogância será castigada".

Maria Alice disse...

Faltou ao Adilson ligar o sinal de alerta desde o ano passado qdo perdeu a LA e quase morreu para classificar entre os quatro no Brasileirão.Ele é perseguido sim pois até por não comparecer a evento jornalistico foi criticado e Luxemburgo que vive dando patadas e coices em todos foi elogiado por ter ido. OBS: estou tomando neosaldina até hoje.

Carlão Azul disse...

Marra, seu texto é bom, suas observações e raciocínios melhores ainda.

Mas como bem disse o Gustavo Martins também acho que deva ser dado um desconto ao Adílson pela forma como iniciou a entrevista. Não só pelo motivo anotado pelo Gustavo como também pelo clima do pós-jogo. É normal que o técnico não conseguisse ser paciente e cortez, naquele momento.

Blog do Marra disse...

Olás! Caros Marcelo, Junin, Lucas, Ernani, Bessas, Maria Alice e Carlão Azul.

Todos erram e devem conviver com o falível que existe em nós. A forma com que encaramos nossos erros é que vai nos ajudar. O texto é muito pró-Adilson. Conheço a competência dele e sei que ele é muito acima da média, mas o temperamento barra o crescimento.
Abraço

Anônimo disse...

Brilhante comentário Marra. Parabéns pela lucidez do post. O que deve ser analisado é o trabalho do ótimo Adilson Batista. Seja firme em escrever o que pensa. AB errou ao escalar um time mesclado contra o bom Ipatinga, está pagando caro. Torço para que ele sobreviva ao massacre da imprensa (daquela rádio atleticana conhecida), pois caso ele saia será uma verdadeira lástima. confio no trabalho dele e tenho certeza que estaremos muito fortes no próximo dia 28.
Força Adílson!!!

Renato-SP

lúcio vieira disse...

Todo o ciclo de um treinador tem início meio e fim, o Ciclo do Adilson vai ate dezembro deste ano ganhando ou perdendo, então o importante é corrigir os erros grotescos como não respeitar o ipatinga e dar apoio a ele ate o final do ano, depois é outra história