quinta-feira, 15 de abril de 2010

Vitória apertada, mas foi vitória

O Atlético não deu show e não encantou, no entanto, conseguiu quebrar a invencibilidade do Sport e joga com a vantagem no jogo da volta.
Foi difícil achar espaços no sistema defensivo do Sport. Os pernambucanos tinham três zagueiros e dois volantes protegendo. Zé Antônio tentava escapar um pouco mais e Daniel Paulista mais protegia. Os laterais subiam só na hora certa e o Atlético teve posse de bola, mas não conseguia bater.
Renan Oliveira tinha a bola do jogo. Dele poderia partir a velocidade e o toque preciso, entretanto, Renan não esteve bem. A bola bateu e ele perdeu várias jogadas pelo meio. Luxemburgo não teve dúvida e fez Marques entrar no lugar do jovem 10, aos 25 do primeiro.
Marques foi para a esquerda e Muriqui recuou um pouco. Tardelli, que foi jogou abaixo do seu nível, tentava jogar adiantado. É preciso pontuar que ele foi bem vigiado, mas tecnicamente ele foi fraco.
Quando tudo parecia que o primeiro tempo ia ficar no 0 a 0, entrou a qualidade do Júnior. Ele fez boa jogada e cruzou na cabeça do Fabiano. Gol! De novo dele. Só dá Fabiano.



O segundo tempo foi na mesma toada. A diferença é que Fabiano ficou no vestiário e Corrêa entrou.
O Sport preferia marcar e o Atlético atacar.
Tardelli errava muito e Marques se movimentava bem e esperava as faltas.
O Sport investiu nas jogadas de bola parada e Aranha conseguia sair bem.
O 1 a 0 foi até o fim da partida e a vantagem do Galo foi de não ter sofrido gol em casa.
Preocupa a queda de rendimento de Diego Tardelli e o número de contusões, mas o jogo mostrou que o Galo pode se classificar.

Galeria de imagens













fotos:Vander Ribeiro

Um comentário:

Ricardo Inácio disse...

Eu achei que o galo jogou bem a partida. Só o ataque que falhou muito, com Muriqui que definitivamente não sabe fazer gols e o Tardelli que joga bem fora da área mas lá dentro está pecando muito. A substituição do Luxa foi perfeita, o jogo melhorou 100%. Não acredito em perda da classificação em Recife.