domingo, 7 de março de 2010

Tupi faz bonito e bate o Cruzeiro

Não é o caso de falar que o Cruzeiro perdeu, o Tupi venceu seria melhor colocado.
O time de Juiz de Fora soube jogar e marcar. Marcar o Cruzeiro todos tentam, entretanto, o Tupi procurou sair para o jogo e até por isso fez três gols.
Preocupado com a agenda e o ritmo dos atletas, o Cruzeiro poupou vários jogadores e ainda assim entrou com um time interessante.
Com sérios problemas defensivos, Léo Condé também não teve força máxima. Entretanto, o Tupi tinha as funções bem determinadas e definidas.
O primeiro tempo terminou empatado em 1 a 1. Anderson Lessa abriu o placar e Ademílson fez um belo gol. Fábio, que dificilmente erra, não acreditou em um chute maluco e bem dado e a bola entrou.
Com Bernardo e Paraná nos lugares de Anderson Lessa e Roger, o Cruzeiro pouco melhorou e encontrou um adversário cheio de motivação e bem posicionado.
Fabrício Soares fez o gol da virada no início do segundo tempo.
O Cruzeiro pouco usou os lados do campo e o Tupi cortava e saía em alta velocidade.
Uma bobeada no meio e na zaga foi o suficiente para Henrique achar Gedeon na entrada da área, o meia/volante bateu com calma na saída de Fábio.
Léo Salino colocou mais pimenta na partida e foi expulso aos 40.
O Cruzeiro foi pra cima. Thiago Ribeiro entrou e tentava jogar pelos lados. Jonathan assumiu a meia. Na pressão, Pedro Ken bateu de fora da área e diminuiu.
A posse de bola era toda azul e Bernardo conseguiu perder o gol de empate, cabeceando da pequena área para fora.
Fim de jogo: Tupi 3 x 2 Cruzeiro.

Foi a segunda derrota do Cruzeiro, que perdeu para os dois melhores times do interior em situações bem distintas. Quando perdeu para o Ipatinga o contexto era outro. Início de ano e Potosí na cabeça. Agora foi diferente. O Tupi jogou um bom futebol e aproveitou as oportunidades e os erros do Cruzeiro.
A derrota não deve alterar nada no Cruzeiro. O time continua bom e bem treinado. Mas se for possível apreender algo... Camilo não é do mesmo nível dos outros jogadores e Pedro Ken vem crescendo. Caçapa está mais lento e desligado, Roger está abaixo dos outros no lado físico. Sem o jogo forte das laterais e sem as saídas de qualidade pelo meio de Henrique e Paraná o Cruzeiro perde o um pouco do brilho e se torna apenas um bom time.
Com velocidade pelos lados, com Henrique, Paraná e Fabrício pelo meio e Kleber e T. Ribeiro no ataque o Cruzeiro é diferente dos outros.

2 comentários:

JULIO disse...

ai marra fala serio,vc e atleticano e nao sabe ler o jogo,o cruzeiro nao jogou com vontade de ganhar e sim se poupando para a viagem para venezuela,mesmo assim somos lideres do mineiro poupando os titulares em varios jogos. o nivel dos adversarios deste mineiro e mediocre,seremos tri facil.....

Claudinei Souza disse...

Você falou tudo! A equipe do técnico Léo Condé acreditou na possibilidade de vencer o Cruzeiro e jogou muito. Lembrando aos desavisados, já há alguns campeonatos que o Galo de Juiz de Fora vem se apresentando como uma equipe que sempre está disputando o simbólico título de campeã do interior. A zaga cruzeirense falhou no quesito posicionamento e levou dois gols. O outro tento sofrido foi um lance isolado e de muita sorte.
No gol do Gedeon, o Fábio saiu perfeitamente no lance - já estava fora de sua pequena área, cobrindo o mau posicionamento de sua defesa - e, por centímetros, não tocou na bola.
Não foi o Cruzeiro quem perdeu... foi o Tupi quem jogou como uma equipe bem postada em campo e marcou muito bem o seu adversário.
A pressão cruzeirense foi contínua durante todo o jogo, tanto que, no final, o Bernardo perdeu a chance de empatar naquela cabeceada por sobre o gol.
O Tupi não é "mais time" que o Cruzeiro, mas mereceu vencer devido aos erros proporcionados pela Raposa. Essa foi a lógica do jogo: venceu quem menos proporcionou erros em campo.
Um abraço!