sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Adilson é vítima de má vontade?

Um dia antes do clássico Adilson Batista desabafou e reclamou da imprensa. O treinador destacou que boa parte da imprensa é séria e outra parte torce contra o Cruzeiro por ser atleticana. Não tenho o menor interesse em saber para quem torcem muitos colegas da imprensa. Sempre sou perguntado para quem torce o Galvão, o Milton Leite, Cleber Machado, Gilsão, Garotinho, Noriega, etc, etc. Sinceramente, nem lembro de perguntar a alguns deles, quando encontro. Até esqueço que alguns deixam o coração falar mais alto. Meus motivos são simples: não quero brincar de torcer. Mudei toda a minha vida e investi muito na profissão, não é inteligente deixar o coração falar. Se fosse para ele (o coração) dirigir a profissão, optaria pelas arquibancadas e continuaria ganhando mais em outro emprego. Entretanto, esquecendo as palavras e procurando as razões, Adilson tem seus motivos. Pense bem: Joel Santana, antes do clássico contra o Flamengo, arrumou uma confusão e esbravejou contra repórteres cinematográficos. Alguns conseguiram ler que Joel fazia jogo de cena e desviava a atenção e chamava para ele a tensão da partida. Será que Adilson não usou a mesma estratégia para não responder, não expor o elenco e assim sendo, se ofereceu como o sacrifício para o grupo?
Não creio que Adilson seja vítima de má vontade, entendo que muitos apenas reagem com exagerada ênfase e o treinador, muito autêntico, rebate. É preciso ter serenidade. Na profissão dos microfones e teclas, como também no comando de um grupo. Serenidade não significa omissão, significa parar para pensar e tentar se colocar no lugar do outro.

Um comentário:

Carlão Azul disse...

Caro Marra a esse procedimento seu como profissional se dá o nome de DIGNIDADE.
Mas eu e tenho a certeza a maioria dos leitores e consumidores do serviço dos jornalistas do esporte teríamos muito mais confiança no que estes profissionais falam ou escrevem (no momento em que comentam principalmente) se soubessemos pra que time eles torcem. Aí poderíamos estar sempre avaliando se o que ele diz é dito pela razão ou pela emoção.

Mas sobre o caso do Adílson, acho que a coisa é mais com o Cruzeiro que com o próprio Adílson. Ele ontem tava super sereno e falou de maneira clara o que todos nós sabemos. EXISTE SIM má vontade, só que é contra o Cruzeiro por parte da mídia da capital. Isso já é algo aceito e entendido por todo o mundo do futebol mineiro. Jaeci já disse isso antes, Zezé Perrella já reclamou disso e o próprio Adílson Batista já andou falando disso antes. Infelizmente a imprensa e boa parte da elite belorizontina é atleticana e não sabe separar a emoção da razão, sendo que isso se configura em uma falta grande e grave quando se trata a pessoa de um profissional da comunicação.

Abraços