quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Na ponta do lápis


Desde que começamos a conviver com os pontos corridos aprendemos a conviver com teorias, contas, probabilidades e projeções. Na minha opinião a matemática só ajuda. Não ganha ponto, não faz perder ponto, entretanto oferece parâmetros para os clubes, jornalistas e torcedores. Uma teoria que vem dando resultado é a de que o aproveitamento ideal para o time ser campeão pode ser vivenciado pelas equipes jogo a jogo. Basta ver os adversários e calcular que, um por um, o ideal é conquistar a soma de 4 pontos no turno e returno.

Qual a situação do Atlético?
Já na rodada 24 o Galo já pegou o mesmo adversário em cinco oportunidades.
Avaí - Somou apenas 2 pontos. Um empate lá e outro em casa.
Grêmio - Somou 3 pontos. Uma vitória em casa e uma derrota fora.
Sport - 4 pontos! Uma vitória fora e um empate em casa.
Santo André - 4 pontos! Um empate em casa e uma vitória fora de casa.
Atlético PR- 6 pontos! Duas vitórias.
Até agora o Galo pontuou contra todos. Só conquistou 4 pontos duas vezes e alcançou pontuação máxima uma vez.

Qual a situação do Cruzeiro?
Flamengo- 6 pontos! Duas vitórias.
Náutico- Ficou nos 3 pontos alcançados com a vitória no Mineirão.
Vitória- Chegou aos 4 pontos! Uma vitória em casa e um empate no Barradão.
São Paulo- 0! Duas derrotas.
Inter- 4 pontos! Um empate em casa e uma vitória lá.

Somando os jogos de turno e returno o Atlético alcançou 19 pontos ganhos em 30 disputados, 63% de aproveitamento. O Cruzeiro chegou aos 17 pontos em 30, 56% de aproveitamento. Os dois estão acima dos 50% de aproveitamento. O aproveitamento para disputar a Libertadores no Brasileiro de 2008 foi de 57%.

Um comentário:

advcustodio disse...

Boa Marião ...

Custodio Neto